RSS Feed

sexta-feira, 6 de março de 2009

Não jogue terra nos sonhos dos outros


A Lenda do Cavalo

Um fazendeiro, que lutava com muitas dificuldades, possuía alguns cavalos para ajudar nos trabalhos em sua pequena fazenda. Um dia, seu capataz veio trazer a noticia de que um dos seus cavalos havia caído num velho poço abandonado.
O fazendeiro foi rapidamente ao local do acidente, avaliou a situação, certificando-se de que o animal não se machucara, mas pela dificuldade e o alto custo de retirá-lo do fundo do poço, achou que não valeria a pena investir numa operação de resgate.
Tomou então a difícil decisão: Determinou ao capataz que sacrificasse o animal, jogando terra no poço até enterrá-lo ali mesmo. E assim foi feito os empregados, comandados pelo capataz começaram a jogar terra para dentro do buraco de forma a cobrir o cavalo.
Mas à medida que a terra caía em seu dorso, o animal sacudia e ela ia se acumulando no fundo, possibilitando ao cavalo ir subindo. Logo, os homens perceberam que o cavalo não se deixava enterrar, mas ao contrário, estava subindo à medida que a terra enchia o poço, até que enfim, conseguiu sair. Sabendo do caso, o fazendeiro ficou muito satisfeito e o cavalo viveu ainda muitos anos servindo ao dono da fazenda.

(Autor Desconhecido)



- Quando te quiserem "enterrar" vivo, não se desespere, olhe ao redor, use suas forças, construa alicerce, e suba.

5 comentários:

Café da Madrugada® Lipp & Van. disse...

Domine-se. Vença. E domine o "ar" a sua volta. Nunca desista, antes de vencer.

paula barros disse...

Sabe o que aprendi com as vivências?

Que as vezes não aprendemos ou mudamos com o fácil, e então aparece uns anjinhos para nos jogar terra. No primeiro momento ficamos chateados, com raiva, mas se soubermos aproveitar, fazemos igual ao cavalo, vamos nos alicerçando e subindo.

abraços

Bertonie disse...

Nofa
Nunca tinha lido esse texto.
Muito legal, super cool, pura saúde.
:D
As vezes a gente tem que aprender a se apoiar em coisas que os outros jogam para nos derrubar.

beigos mil

Maria disse...

Essa história sempre me tocou muito. Enorme lição!

Beijos, moça.

Lidianne Andrade disse...

como sempre, tu traz coisas super legais

Postar um comentário