RSS Feed

terça-feira, 16 de setembro de 2008

Não me culpe, jamais te culparei

Por quê? Às vezes e/ou a maioria das vezes o teu desejo sublime é ao nível elevado do desabafo, você diz que o gostar é elevante ao poder da sabedoria na forma de reagir, o teu pensamento nada mais é que estimulador para o sofrer e o ódio do sentir as nuvens escurecer, todas as vezes é assim, semanas após semana, me coloca a culpa, sendo que o culpado é você, e eu para o equilíbrio, apenas concordo e descordo calada, você não sabe pôr seus pontos negativos ao dispor de conceitos do seu conhecimento próximo, isso acaba irritando de quem sente um querer, volte ao ponto de partida e pense em suas qualidades e defeitos, seus erros, sua oportunidades, não o julgo por ser assim, mas sim, por querer ser algo que não é, além de mais impondo outros aos teus conceitos escandalizados, esquecendo do pessoal e vivendo o profissional, lembre-se a base do profissional é a pirâmide do pessoal, seus erros podem ser de extrema importância para o mundo profissional, não te desejo mal, apenas quero que pense, antes de me criticar, pois meus erros eu os cometo apenas uma vez, e você ao vê-los acaba cometendo sem saber que a humanidade está de olhos abertos para dá o bote em suas riquezas.

2 comentários:

instantes e momentos disse...

Oi. voce indagou se meus poemas são para alguem ou por momentos que estou vivendo.
Meus poemas são quase uma mistura de tudo que vivi, que pensei viver, que tentei viver. E sempre são endereçados a alguem .Alguem que passou, ou as vezes há um alguem que talvez ainda, nem apareceu...!
Tenha uma bela semana.
Maurizio

Mandy disse...

Que bom q gostou do meu blog mocinha, volte mais vezes sim...

^^

tbm adorei o seu, depois venho com mais calma para ler os post anteriores...

bjO.

Postar um comentário