RSS Feed

sábado, 24 de janeiro de 2009

Liberdade, libertinagem



“Sei que posso fazer tudo, mas nem tudo me convem.” A pessoa sabe que existem conseqüências associadas às suas ações.

"Sei que posso fazer tudo e não tentem impedir-me". É um ato de rebeldia egocêntrica e inconsciente.



Até que ponto você é amante de ambas?


O eterno erro que consiste em tomar a libertinagem por liberdade
Gerard Reve

4 comentários:

Nathállia Fhae ~εϊз disse...

Esse dilema parece uma música do João Alexandre (conhece?)
"Coração, entre o bem e o mal, que distância haverá?"
Se tiver como, baixa da net... o nome é Coração.

Bom, respodendo à tua pergunta... já fui taxada de rebelde por nao gostar de ser mandada, mas nunca fui muito fã do que é proibido não.
Hoje prefiro seguir o versículo "Todas as coisas me são lícitas, mas nem todas me convém".
Acaba sendo melhor pra todo mundo!
:)

Maria disse...

Nossa, que surpresa! Então, vamos por partes...

Passei aqui pela postagem: ‘E agora, Zé?’ Não preciso dizer pq, né? Lembrou meu blog =D

Qnd cheguei gostei de cara do título do blog e da frase que o acompanha. Penso igual. Mas qual não foi minha surpresa qnd vi o link do meu blog aqui!!! Nossa, eu fiquei em êxtase, mas tb curiosa. Agradeço por estar em seu espaço, tão bacana, bonito. Valeu ^^

E por fim, a propósito do post: Sou amante da primeira. Como já escrevi certa vez, a insensatez definitivamente não me atrai!

Bela postagem!

Até a próxima.

Meu beijo =*

JipaGito disse...

ei lembra que vc entrou no meu blog e disse que estava muito bom,porem desogarnizado! acho que a dica vlw..acessa ai jipagito!

Maria disse...

Moça, acho que alguma letrinha ficou trocada, por isso não entendi bem... Vc pensou que eu não poderia gostar do que tu escreves, é? E pq? A forma que eu penso é tão diferente assim? Vc é muito perceptiva, menina. E isso é bom =D

Outro beijo =*

Postar um comentário